CIDADANIA ITALIANA
NA ITÁLIA

CIDADANIA ITALIANA NA ITáLIA


assessoria

Oferecemos assessoria para o processo de reconhecimento da cidadania italiana por via administrativa, também popularmente denominado como cidadania italiana na Itália. Isso porque, a prática, nesse caso, ocorre diretamente na Itália, sem a necessidade de esperar na fila do Consulado Italiano no Brasil.

COMO FUNCIONA

Explicamos aqui o passo para tirar a cidadania italiana na italia, desde a ida a italia, ate o reconhecimiento da cidadania italiana.

ORGANIZAR OS DOCUMENTOS NO BRASIL
Antes de viajar para a Itália, é imprescindível organizar todos os documentos necessários para o processo de cidadania italiana na Itália.
Após localizar todos os documentos, é importante fazer uma análise quanto à necessidade de retificar nomes ou datas. Além disso, todas as certidões brasileiras, inclusive a CNN, devem ser traduzidas por um tradutor juramentado ao idioma italiano e, posteriormente, apostiladas (inclusive as traduções, para que tenham validade na Itália).

VIAGEM PARA A ITÁLIA

Para conseguir a cidadania na Itália, segundo a Lei vigente, o interessado deve fixar residência em solo italiano. Mas antes de viajar, lembre-se: passagem de retorno ao Brasil é obrigatória, assim como o seguro saúde, válido para o período em que permanecer na Itália. A não apresentação de tais documentos, se solicitados pelo oficial de imigração, pode implicar no retorno ao Brasil. Confira dicas e preços para o reconhecimento da cidadania italiana na Itália, de forma administrativa.

 RESIDÊNCIA NA ITÁLIA

Na chegada à Itália, o requerente é recepcionado no aeroporto e acompanhado até uma de nossas residências. Para o início da prática da cidadania italiana na Itália, será necessário permanecer no país durante o período de 30 a 45 dias. Brasileiros, com passaporte do Brasil, podem permanecer no país pelo período de 90 dias (3 meses).
Nessa etapa do processo, é emitido o Codice Fiscale, equivalente ao CPF no Brasil. Somente após a emissão do Codice, é possível registrar a residência junto ao Comune Italiano. Para tanto, é necessário apresentar os documentos pessoais e residenciais, a fim de comprovar a residência em território italiano.
A partir desse momento, o Comune passará a solicitação de comprovação de residência para o vigile (fiscal municipal), que tem até 45 dias para visitar a residência e comprovar que o requerente realmente reside no domicílio indicado.

FINALIZAÇÃO DO PROCESSO

Uma vez confirmada a residência, a última etapa do reconhecimento da cidadania na Itália, acontece entre Comune e Consulado Italiano. O oficial anagrafe do Comune, verifica toda a documentação do requerente, e solicita a non-rinuncia* ao consulado italiano no Brasil. O tempo de resposta depende de cada consulado, podendo variar entre algumas semanas e 3 meses.
Assim que o Comune recebe a non rinuncia do consulado italiano, procede com a transcrissão da certidão de nascimento e de casamento (se for o sao) do requerente. A partir desse momento, o mesmo já é considerado um cidadão italiano, podendo solicitar a carta de identidade, bem como o passaporte italiano.
Nossa assessoria, retira e envia os documentos ao cliente, após a finalização da cidadania italiana na Itália.


O que inclui?

Nossa assessoria para reconhecimento da cidadania italiana na Itália, inclui tudo o que o cliente necessita, com um grande diferencial, pelo qual muitos clientes escolhem a Tirar Cidadania Italiana.

- Acompanhamos os clientes não só aos órgãos públicos, mas também, apresentamos os principais locais, como mercado, farmácia, etc.

- Recepção e acompanhamento do cliente ao aeroporto. Recebemos o cliente no aeroporto e ao final do processo o levamos até o aeroporto, para que possa seguir ao seu destino final, com comodidade e segurança.

- Gastos de gás, luz, água e internet incluidos no preço. Todos os gastos mencionados já estão inclusos no valor da consulatoria para cidadadania italiana na Itália.

- Custos para emissão dos documentos italianos (exceto passaporte), bem como marcas bolo, estão inclusos no valor.

- Residência na Itália. Aqui está un dos nossos grandes diferenciais. Durante o período de permanência na Itália, oferecemos residência privada para todos os clientes, em quanto a maiores das assessorias oferecem casas compartilhadas. Optamos por trabalhar dessa forma para proporcionar o máximo de conforto, segurança e privacidade aos nossos clientes.

- Envio dos documentos. Após oreconhecimento da cidadania italiana na Itália, o cliente recebe os documentos em seu domicílio, independente do país que resida.

Preços

Trabalhamos com preço para um único requerente, ou pacotes para duas ou mais pessoas da mesma família.
Os valores são sempre em euro, sendo que uma parte do valor deve ser paga na assinatura do contrato, e o restante, ao chegar na Itália.
Nossos valores estão na média de 3500 euros.

NON-rinUncia

A non-rinuncia ou não-renúncia, em português, é um documento emitido pelo consulado italiano no Brasil, informando se algum dos antepassados da linha de descendência do requerente, renunciou à cidadania italiana.
Caso alguém tenha renunciado, o comune poderá solicitar outros documentos ao requerente.

CONTATO

Caso tenha ficado com alguma dúvida sobre o processo, entre em contato conosco, através do e-mail: cidadania@agenciapegasus.com.

perguntas frequentes

Se tiver todos os documentos para comprovar a descendência italiana de um antepassado italiano, poderá solicitar sua cidadania.

No entanto, existem duas restrições:

  • Filhos de mulheres italianas nascidos antes de 01/01/1948: Se na sua linha de descendência existe uma mulher, os filhos dessa mulher, devem ter nascido depois de 01.01.1948, para que a cidadania possa ser realizada por via administrativa. Do contrário, a cidadania deve ser feita por via judicial.
  • Naturalização brasileira do ascendente italiano: Se o italiano se naturalizou brasileiro antes dos filhos nascerem, você não terá direito a cidadania.

Via administrativa: é o processo convencional de cidadania italiana, em que o interessado reúne todos os documentos e dá entrada no pedido junto ao Consulado Italiano no Brasil ou junto ao comune diretamente na Itália.

Via judicial: neste caso, o interessado reúne os documentos (como se fizesse por via administrativa), porém, ao invés de apresentar as certidões em consulado italiano no Brasil ou em um comune da Itália, ele entra com um pedido, movendo uma ação judicial no Tribunal de Roma.

  • Via administrativa diretamente na Itália: prazo médio de 90 a 120 dias. O prazo varia principalmente com a demora do consulado italiano no Brasil em responder a non rinuncia, e do tempo em que o vigile demora para confirmar a residência.
  • Via judicial (lei de 1948): prazo médio de 2 anos, podendo variar para mais ou para menos. Depende exclusivamente da agilidade com o que o Tribunal de Roma avalia os casos e do número de pessoas que solicitam a cidadania por esta via.

Através do Consulado Italiano no Brasil: o prazo varia dependendo do consulado, podendo ser de 8 a 12 anos de espera.

Serão necessários os seguintes documentos:

  • Certidão de nascimento ou de batismo, casamento e óbito do italiano.
  • Certidão de nascimento, casamento e óbito de todos os descendentes nascidos no Brasil, até chegar em você. Não são necessárias os documentos dos cônjuges.
  • CNN Certidão Negativa de Naturalização (somente para o italiano)

Mais conhecida como CNN, é um documento obrigatório para o processo de reconhecimento da cidadania italiana Juris Sanguinis. Será essa certidão que servirá para comprovar que o italiano não se naturalizou no Brasil.
A CNN pode ser solicitada pela internet, de forma gratuita. Basta acessar o site do Ministério da Justiça.

É importante lembrar, que a certidão solicitada pela internet deve ser autenticada no próprio site para ser válida.

A Apostila é definida como um certificado emitido nos termos da Convenção da Apostila, que autentica a origem de um Documento Público. Muito se ouviu falar sobre a Convenção de Haia, que passa a extinguir a legalização de documentos no Consulado italiano. Vamos entender como funciona.

No dia 14 de agosto de 2016, entrou em vigor para o Brasil a Convenção da Haia, acordo estabelecido pela Conferência da Haia de Direito Internacional Privado (HCCH), relativo à supressão da exigência da legalização dos atos públicos estrangeiros, assinada em 05 de outubro de 1961.

A partir daquela data, a legalização dos atos públicos brasileiros – em base à Resolução do Conselho Nacional de Justiça nº 228 de 22/06/2016 – é substituída pelo instrumento da “Apostila”. O apostilamento dos documentos é feito inicialmente em cartórios das capitais, habilitados para tal procedimento.

Em resumo, a apostila é uma autenticação feita pelos cartórios brasileiros para que um documento nacional seja válido no exterior e possa ser reconhecido por todos os países que assinaram o acordo em 1961, entre os quais se inclui a Itália.

Consulte os cartórios habilitados para o  apostilamento no seu estado.
Preço: O preço varia não só entre estados, mas também entre cartórios. No Rio Grande do Sul, os cartórios consultados cobram em média R$40,00 por documento, mais impostos e Selo Digital de Fiscalização do Tribunal de Justiça – RS. Já em São Paulo, o preço médio é de R$ 100,00 por documento.

Prazo: De acordo com o Conselho Nacional de Justiça, o procedimento demora apenas alguns minutos, eliminando as filas e agendas para legalização de documentos nos consulados.

Segundo a lei italiana, o prazo são de seis meses, após ter apostilado os documentos. Porém muitos comunes aceitam os documentos até um ano após terem sido legalizados.

Não! Felizmente, a lei italiana permite o reconhecimento da cidadania a todos os descendentes de italianos, independente da geração. 🙂

Sim. Não importa se você não possui o sobrenome do italiano. Basta comprovar que você é descendente dele.

Não. Não é necessário que alguém tenha reconhecido a cidadania antes de você.

Sim. Até 24/07/1983, as mulheres casadas com cidadãos italianos, recebiam a cidadania de maneira automática.

A partir dessa data, todos os cônjuges de cidadãos italianos podem solicitá-la, contudo não de maneira automática. É necessário fazer um requerimento e, posteriormente, o processo de naturalização.

Atualmente o processo é feito exclusivamente online, através do site do Ministero dell’Interno, Dipartimento per le Libertà Civili e l’Immigrazione (disponível somente em idioma italiano)

Requisitos para solicitar a cidadania por matrimônio:

  • Se residente na Itália: deverá comprovar residência no país, por no mínimo dois anos. Além disso, deve comprovar que está casado com cidadão italiano por pelo menos dois anos.
  • Se residente no exterior: somente é necessário confirmar que está casado com o cidadão italiano por pelo menos 3 anos. Se o casal tiver filhos menores de 18 anos, o tempo de casamento se reduz pela metade e passa a ser de 1,5 anos.

Prazo: O prazo aproximado é de 2 anos para que o processo seja finalizado.

Se ficou com alguma duvida entre em Contato

Nossos clientes

Recomendo para todos que posso e me perguntam! Cumpriram os prazos e me deram uma super atenção explicando todo o processo e os passos pra tirar a cidadania italiana. Excelente trabalho e compromentimento!!

Danny Della Justina
Recomendo total! Muita atenção, dedicação e pontualidade! Estou muito feliz com o trabalho!!
Lillian Grandizoli
Trabalho cuidadoso, dedicado, valeu a pena, em pequeno espaço de tempo consegui a certidão do meu bisavô. Muito grata. Obrigada por trazerem esta alegria à nossa família, pois em nosso caso foi a revelação de nossas origens e a desmistificação de muitas histórias que nos contaram e não eram reais. Excelente trabalho.
Cristiane Tiepo
Excelente trabalho, e atendimento, todas as minhas certidões foram encontradas, obrigado por tudo , Recomendo!
Guilherme Martins
Fechar Menu